Michael Jackson's This is it

Michael Jackson's This is it (2009). Dir: Kenny Ortega. Com Michael Jackson, oras. 112 min.

Antes de começar a resenha, eu só queria dizer que eu também faço parte da grande legião de fãs do Michael Jackson – e isso explica o que me faz sair de casa para conferir, no cinema, os ensaios para um show dele.


Michal Jackson’s This is it reúne duas horas de material gravado durante os ensaios no Staples Center, em Los Angeles, para os 50 shows que ele faria em Londres entre 2009 e 2010, sob a direção de Kenny Ortega, veterano do ramo que fez, dentre outras coisas, High School Musical (argh!). A idéia do filme é simples: somos apresentados, uma por uma, às músicas que iriam compor o show, com algumas entrevistas de bastidores focando a criação de efeitos visuais e, vez por outra, os palpites de Michael sobre como tudo deveria acontecer.



Escrever aqui que This is it faz um retrato fiel de Michael seria bastante ingênuo da minha parte, mesmo porque a idéia do filme é meramente de realizar uma homenagem ao cantor. O pouco de diálogo mostra como a relação entre ele e Kenny aparentava ser de bastante cordialidade e respeito (o produtor sempre se dirige a ele como “senhor”), ainda que prevaleça, em todos os casos de discussão, a vontade de Michael. As broncas que ele dá nos músicos são feitas de maneira branda (“eu não falo isso por mal”.), ao mesmo tempo em que ele diz que todos precisam do seu momento para brilhar no show. No fim, o que se tem é um retrato do artista Michael Jackson, que deixa de lado qualquer controvérsia da sua vida.

Muito se discutiu, depois da morte, se MJ estaria ou não debilitado para realizar os shows. O que se pode ver nos ensaios é alguém com bastante disposição, mas que o corpo nem sempre conseguia seguir: Michael procura não usar os vocais com toda força, e parece se poupar também em algumas coreografias (durante "Thriller", ele dança com muito menos intensidade que os outros dançarinos).

A parte dessas especulações todas, uma coisa da qual dá para se ter certeza é de que This is it seria um show para entrar para a história: o projeto de Michael e Ortega era de misturar como nunca antes a performance do cantor com a interatividade que o palco podia proporcionar. Até mesmo músicas mais chatinhas como “Earth Song” ganharam bastante em dramaticidade com os elementos cênicos inseridos.

Se você não é um fã do cara, fique em casa. Do contrário, assistir This is it no cinema é o mais perto que se pode chegar da experiência única que teria sido o show. Vida conturbada à parte, Michael Jackson era um cara apaixonado pelo que fazia – e o que ele compartilhou com a gente disso foi o suficiente para deixar seu nome na história da música.

Músicas presentes no ensaio: "Wanna Be Startin' Somethin'", "Jam", "They Don't Care About Us", "Human Nature", "Smooth Criminal" , "The Way You Make Me Feel", "I Want You Back" , "I'll Be There", "I Just Can't Stop Loving You", "Thriller", "Beat It", "The Earth Song", "Billie Jean" e "Man In The Mirror".

ps: por se tratar, no fundo, só de um acervo de imagens, achei que não faria muito sentido dar nota para esse filme.

2 comentários:

smfantini disse...

Depois de assistir eu fiquei mto indignada comigo mesma por ñ ter comprado ingressos p os shows de Londres (td bem q eu ñ comprei pq ñ tenho condições financeiras nenhuma p ir!rs)... enfim, só sei q se esses shows tivessem acontecido, teriam sido... nem tem palavra p isso... mtooo fodas!!!
Adorei a parte das gravações para os vídeos dos telões, mto legal! Deu p sentir um pouco como é o trabalho cinematográfico... a diferença das gravações dos bastidores e do produto final dessas cenas eram demais!!!
E a felicidade de cada dançarino q fazia parte do projeto era contagiante!

Priscila disse...

Eu fui e é realmente lindo o filme!!! Mereceu ser trocado por Bastardos inglórios.... deixei ele para o próximo fim de semana...