9 músicas estrangeiras equivocadas para tocar no seu casamento

Grande parte do nosso apreço por música estrangeira está no fato de que a gente não entende paçocas do que a letra está falando. Quando entende duas palavras então, e se uma delas for “love”, é o bastante para considerar a música linda.

Pensando nisso, as pessoas volta e meia resolvem contratar um cantor e um teclado para abrilhantar, com requinte e sofisticação, a cerimônia de seu casamento, cantando uma música em inglês para a entrada dos noivos. Então, se você tem a intenção de se casar em breve, eu recomendo seriamente então que continue lendo este texto, sobre 9 músicas estrangeiras equivocadas para tocar em casamento. (clique nos títulos para ver o vídeo no youtube)


9. Love theme from Romeo and Juliet (Nino Rota)
O que as pessoas escutam: embora não tenha uma letra, a trilha sonora de Romeu e Julieta imediatamente evoca o amor dos pombinhos apaixonados no altar.

Mas o que está tocando mesmo é a trilha sonora de Romeu e Julieta, a história clássica de um casal apaixonado que, por causa de um mal-entendido, toma veneno e MORRE!! Bela forma de começar seu casamento.

punhal combina tão bem com casamento!


8. Unchained melody (Righteous Brothers)
O que as pessoas escutam: uma canção tocante que começa com “Oh my love” e foi tema daquele filme lindo chamado “Ghost”.

Mas o que está tocando mesmo é um cara dizendo “espere por mim / espere por mim / que eu estou indo para casa” – e isso tem um cheiro de chifre que dá para sentir de longe. Além do mais, tocar a música de um filme sobre um casal em que um deles morre e fica assombrando o outro pelo resto da vida, até fazendo barro de argila, não é lá muito inspirador.

Nada como um barro com a pessoa amada!


7. Let it Be (Beatles)

O que as pessoas escutam: Beatles, um piano, uma referência a Nossa Senhora e um vocal sofrido.

Mas o que está tocando mesmo é um cara revelando que Nossa Senhora deu um conselho para ele “Deixa para lá!”. Se o seu marido escolher essa música para o casamento, é um prenúncio de que ele será um relaxo, jamais vai consertar a torneira da pia e se preocupar porque o limite no banco está negativo.

Let it be... let it be...


6. Every breath you take (Police)
O que as pessoas escutam: uma canção sobre preocupação e carinho com o parceiro, que promete estar sempre lá para tomar conta do outro.

Mas o que está tocando mesmo é uma ameaça de um sujeito ciumento e psicótico que diz “Cada vez que você respirar / Cada movimento que você fizer / Cada erro que você cometer / Eu vou estar te vigiando”. Prepare-se para ser trancada em casa e só sair para ir na esquina comprar mistura, e ai se eu pegar você olhando para o cara do açougueiro outra vez.

Já para dentro, Carolina!!


5. I will always love you (Whitney Houston)
O que as pessoas escutam: uma canção sobre amar o outro para sempre, com lindos vocais emocionantes.

Mas o que está tocando mesmo é uma música sobre uma mulher que, tudo bem, ainda gosta do cara, mas resolveu pegar seus trapinhos e dar linha na pipa, como dizem os versos “Lembranças amargas / são tudo o que eu levo comigo / por favor, não chore / eu não sou o que você precisa”. Tirando isso, ainda cabe a pergunta: porra, Whitney Houston??? Essa é a segunda música mais insuportável da história do cinema!!

And Iiiiiiiiiiiiiii wiilllll aaaaaaaaaallllwwwwwwaaaaaaaaaaaaaaysssssssss...


4. My heart will go on (Celine Dion)
O que as pessoas escutam: o tema de Rose e Jack do maravilhoso Titanic.

Mas o que está tocando mesmo é uma mulher contando sobre suas alucinações “Toda noite nos meus sonhos / eu te vejo, eu te sinto / e assim eu sei que meu coração continua”. E se por um lado o Titanic era luxuoso e o Leonardo di Caprio um gatinho, por outro morreram 1523 pessoas no naufrágio – então pense nisso. Em tempo, “My heart will go on” é a primeira música mais insuportável da história do cinema.

São esses os convidados que você quer para sua festa?


3. More than words (Extreme)
O que as pessoas escutam: neste clássico de violão dos anos 80, canta-se o amor como mais do que palavras.

Mas o que está tocando mesmo é exatamente o contrário! “Mais do que palavras / é tudo o que você tem que fazer para mostrar que é de verdade”, um refrão que significa mais ou menos “e então, vai dar para mim ou não vai?”. Usar esta música no casamento é um sinal de como o cara teve que levar a situação longe para conseguir o que queria.

E então? Já podemos parar com esse doce?


2. Still loving you (Scorpions)
O que as pessoas escutam: um metal melódico em que o vocalista declara como ainda ama a sua querida.

Mas o que está tocando mesmo é uma música sobre um cara que deu uma mancada brava e agora está tentando voltar com o rabinho entre as pernas: “Se a gente começasse de novo / desde o começo / eu tentaria mudar / as coisas que mataram nosso amor”, e estas coisas provavelmente incluem não pegar aquela sua prima no churrasco enquanto você passava mal. Nada como casar ao som de algo que relembre a sua culpa no cartório.

Pessoal, desculpa atrapalhar o casamento de vocês, mas eu queria me declarar para a Ana Elisa...


1. Love of my life (Queen)
O que as pessoas escutam: a declaração definitiva sobre aquela que é o “amor da sua vida”.

Mas o que está tocando mesmo é uma dor de cotovelo de um otário humilhado que ainda quer a mulher de volta. “Amor da minha vida, você me machucou / Destruiu com meu coração e agora vai embora / traga de volta, traga de volta”. É como se tocasse “Você não vale nada / mas eu gosto de você” no casamento.

Me perdoa! Me perdoa!


Agradecimentos a quem ajudou no post:
(1) para a Karina, que me ajudou a descobrir as músicas.
(2) para o Arthur, pela piada sobre as piores músicas da história do cinema.
(3) para esse cara aqui, que tem um vídeo no youtube com 30 músicas de casamento, que incluem até "Strani amore" do Renato Russo, que até onde eu lembro, era uma música sobre ser gay.

5 comentários:

Priscila disse...

Adorei a escolha da foto do carinha de Dawson's Creek, hauhahuahuahua
O engraçado foi que quando eu li o post da Whitney Houston, logo eu pensei: putz essa é a segunda mais insuportável, mas a primeira é a música do Titanic..... e eis que foi o próximo tópico.... vale lembrar que odeio as duas músicas, pq o peruano maldito fica tocando ela o dia inteiro em frente de casa...

PS: que ninguém escolha Ne me quittes pas no casamento tb... apesar de ser em francês e rolar um biquinho na interpretação, ainda é uma música que fala de uma mulher largada que prefere ser a sombra do cão do cara do que viver sem ele...

lunática disse...

Se o noivo escolher "Let it be" pra tocar no casamento é prenúncio de que ele vai ser relaxado, esse post é um prenúncio de uma profecia!

Genial, como sempre, Vini!

Diana disse...

adorei!! é a mais pura verdade! O duro é que vira tema de casais apaixonados, que nem sabem a letra!

Arthur Malaspina disse...

Pois é... eu sempre dou dicas sensacionais de porcarias!!

Pequenas idéias disse...

Esse post deveria se propagar!! ótimo...sendo repetitiva já...