Bastardos Inglórios

Quando eu assisti Kill Bill pela primeira vez, lembro de ter vibrado com a violência absurda do filme. Assisti ao filme de novo esse ano e o que eu conseguia dizer enquanto a Noiva fazia jorrar sangue por todos os lados era “Esse Tarantino é um completo maníaco!”. Se antes de Kill Bill nós víamos Tarantino como o cara do roteiro inteligente e intrincado, que batia no liquidificador toda a cultura pop enorme que ele tinha, depois começamos a esperar tripas e sangue jorrando e demência. Bastardos Inglórios tem um pouquinho para todos os gostos – só não veio na medida certa. Continua...