Os diabos e a gente

Confesso que, quando assisti o Jornal Nacional da segunda-feira dedicar um pedação só para falar mal do bispo Edir Macedo, me senti bastante feliz, porque, dentre todos os tipos de canalha no país, o que eu odeio de verdade é o picareta religioso. Existem tantas formas desonestas de se tirar dinheiro do povo (bancos, escolas, plano médico), que apelar para o que o ser humano tem de mais sensível – sua crença – é de uma crueldade sem tamanho. Continua...