Anjos e Demônios

Angels and Demons (2009). Dir: Ron Howard. Com Tom Hanks, Ewan McGregor, Ayelet Zurer, Stellan Skarsgard. 138min.

Li Código da Vinci uns meses antes do filme estrear no cinema, e confesso que achei um livro bastante problemático. Dan Brown tem um estilo bem canalha de levar a história adiante, enrolando páginas e páginas até que um personagem decida contar ao outro o que sabe. Enquanto isso, a adaptação para os cinemas foi tomada de uma falação sem tamanho, o que resultou num filme bastante chato e sem graça.

A notícia boa é que Anjos e Demônios é, pelo menos, um filme divertido. Trazendo Tom Hanks (no piloto automático) mais uma vez como protagonista, a história agora gira em torno da tentativa de destruição do Vaticano por parte de uma seita chamada Iluminati. Boa parte do filme mostra Langdom correndo de uma igreja a outra em Roma para impedir que alguns bispos seqüestrados sejam mortos, sempre baseando-se em provas e simbologias e bla bla bla.

Se Código da Vinci pecava por ser pretensioso, Anjos e Demônios foi plenamente realizado para idiotas. A trama é cheia de furos e, ainda pior, tem diálogos expositivos a cada dez minutos para lembrar o espectador de que, se nada for feito, uma bomba será detonada à meia-noite. Junte-se a isso uma protagonista feminina bonita e completamente deslocada, que parece saber sobre qualquer assunto da face do planeta e cenas constrangedoras como a solução para o problema da bomba e você tem um filme esquecível.

Vá se você não tiver nada melhor para fazer.



Um comentário:

Bárbara disse...

O filme pode ser ordinário, mas o seu jeito de escrever tá cada vez mais bacana! ;) E, ah, tentei ler o Código da Vinci uma vez, mas não terminei porque a) o livro não era meu, e o dono estava pedindo-o de volta e b) eu já tinha visto o filme antes, e a narrativa estava meio chata mesmo. Se Anjos e Demônios segue a mesma linha, acho que o filme não deve trazer nenhuma grande surpresa.

Um abraço