Dragon Ball Evolution

Dragon Ball Evolution (2009). Dir: James Wong. Com Justin Chatwin, Emmy Rossum, Cho-Yun Fat, James Mardsen, todos envergonhando a grande obra de Akira Toriyama. 85min.

Desde a estréia, eu queria bastante assistir a Dragon Ball Evolution, por dois bons motivos: o primeiro é que seria imperdoável deixa-lo de fora da minha lista de piores filmes de 2009 a ser publicada no ano que vem. Depois, porque sempre me diverte escrever críticas negativas.

Dizer que Evolution é um porcaria gigante é o mínimo que qualquer cidadão de bem deve fazer. Desde o anúncio da produção, ficava claro que esta adaptação não tinha a menor chance de dar certo, e cada foto e vídeo de divulgação só jogavam mais terra para dentro do buraco. O resultado é um fracasso de bilheteria e uma vergonha para o cinema.

E há duas maneiras de se esculhambar Dragon Ball Evolution: a primeira é falar da adaptação, ou melhor, da profanação. Goku deixa de ser o bicho-do-mato ingênuo do mangá e se torna um adolescente (!?) problemático na escola (sem que haja um único motivo, já que todos os colegas são iguais a ele). A função de Chi Chi é criar um par romântico que chega a ser vulgar, de tão dada que é a personagem. Chow Yun-Fat encarna um Mestre Kame que lembra o original, mas que parece bem mais um mendigo. Bulma é bonita e Yamcha é avulso, enquanto Picollo mal fala e não representa em momento algum uma ameaça.

Quando escrevi sobre Marley e Eu, disse que, quando uma adaptação funcionava, talvez fosse o caso de não compara-la demais com seu original. Se fosse possível esquecer a origem de Evolution, o que se encontraria é um filme de ação curto (75min!), com efeitos especiais farofentos e um roteiro risível de tão frágil e mal construído, em que Picollo quer as dragon balls para… nada. O ritmo picotado, as personagens desinteressantes e o efeitos capengas não fazem de Evolution só um filme ruim: ele consegue ser chato.

Sobra para a gente, agora, rezar para que esse filme não saia em dvd, que os atores finjam que jamais participaram disso e que todo material referente ao assunto desapareça. Se a Fox um dia tomar essa iniciativa, por favor me avisem, para que eu possa deletar esta crítica e colaborar para uma atitude tão positiva.



3 comentários:

Nathy disse...

Muito bom o blog!!! Parabéns, professor! Abraços.

Bárbara disse...

"Desde a estréia, eu queria bastante assistir a Dragon Ball Evolution, por dois bons motivos..."

Sério: cara, tu é uma comédia!!!

Não vou nem me arriscar a assistir a esse filme, não, viu. Ei, e Wolverine, já viu? Tô curiosa pra ler uma crítica sua a respeito desse filme. ;)
Um abraço!

Thiago Augusto Corrêa disse...

Nunca fiquei tão feliz por um filme ter só 80 min.