Os Trapalhões

Houve um tempo em que a televisão sabia produzir humor; não esse humor de hoje, que salvo o CQC (Obrigado, Senhor!), é um festival de clichês do tipo “a bichinha invocada”, “a gostosona burra”, “o caipira safado”, quando não é um contador de piadas fingindo de drag queen acreditando que é engraçado por causa disso. Houve um tempo em que passava Trapalhões na Tv.

A Globo teve a gentileza de lançar, agora no finzinho de 2008, um box com três dvds (de preço legal) com mais de 11h dos melhores números dos Trapalhões! E assistir dá uma nostalgia enorme, não só da infância, mas de um tempo em que o humor não tinha barreiras, podia falar mal de quem quisesse do jeito que quisesse, e não havia essa palhaçada – no mau sentido – do “politicamente correto”. Há uma paródia do Sítio do Pica-pau Amarelo (chamada Sítio da Febre Amarela) que tem tantas piadas maldosas que eu duvido que alguma emissora topasse passar hoje.

Os Trapalhões são de um tempo em que o humor cumpria seu dever de cutucar, não de risinhos amarelos. Claro que nem tudo é sátira feroz – tem lugar também para esquetes mais bobinhas, baseadas em estereótipos, mas uma coisa é feijão ralo e aguado e outra é feijoada. Vale dizer também que um bom pedaço da graça dos Trapalhões depende do contexto dos anos 70 e 80 – então assistir com os pais ou tios é ainda mais legal.

O que também fica claro assistindo aos programas é a centralidade de Didi no quarteto. Dedé Santana já foi chamado de “o escada mais famoso do Brasil”, e não é por menos: quase sempre, ele faz o personagem responsável por fazer o número andar, sem direito a piadas. Mussum e Zacarias são ótimos coadjuvantes, embora encarnem quase sempre o mesmo tipo, de sambista cachaceiro e baixinho tímido e medroso. Mas se funcionava bem assim – pelo menos para o público, porque todo mundo sabe que eles viviam saindo no pau – que seja.

Saudades!

Bola fora mesmo só a produção do dvd pela Globo. Cada disco tem mais ou menos 3 horas e meia, divididas em oito capítulos – ou seja, é impossível achar um número específico, você precisa assistir a tudo ou então apelas para o botão de avançar do dvd.




2 comentários:

Arthur Malaspina disse...

Esse problema da busca já tinha nos outros DVDs da Globo... o da TV Pirata (outra coisa fenomenal) também é assim... não dá pra achar nada... tem que ver tudo...

smfantini disse...

Vi ontem uns trechos no aniversário de uma amiga!! Mtooo saudosismo e mta indignação c o q rola de humor hj em dia (o próprio programa do Didi tá bagaceira, nem parece o mesmo)... sem falar nas escolinhas e pracinhas q nunca vingam!! rs... Se não fosse o pessoal do Stand Up eu já teria desistido do humor nacional... aliás, se ñ fosse o Youtube eu já teria desenacanado a mt tempo!! rs