O Teatro Mágico - Entrada para Raros


Decidi começar o especial de Mês do Lixo com uma questão pessoal: o meu desprezo pelo Teatro Mágico. E para que ninguém me acuse de escrever com opiniões pré-estabelecidas, sem chance de mudança, eu quero começar dando um exemplo do contrário.

Porque eu sempre achei Teatro Mágico um lixo pretensioso – mas depois de ouvir um cd inteiro (Entrada para Raros, 2007) eu tenho que admitir que estava enganado. A banda não é tão pretensiosa assim – é só comum. A “poesia” das letras escorrega no exagero as vezes, caindo em frases completamente sem sentido(tem um verso que diz “eu choro café e você chora leite”, só para servir de exemplo), além de um apelozinho pós-moderno de inserções de gente falando no meio das músicas (como “você tem uma nova mensagem”), canções curtas inteiramente instrumentais sem graaandes coisas interessantes e etc. No fim, é só mesmo uma banda caolha numa terra de cegos, uma coisa intermediária entre Oswaldo Montenegro e Roupa Nova (seja lá o que der isso). E se o maior chamariz são as tais performances de palco, então eles que vão se apresentar no circo e não tocar no rádio.

Minha conclusão, assim, é de que meu problema mesmo não é com o grupo Teatro Mágico, mas com os fanzinhos, os tais “raros” (hihihi). É complicado segurar a opinião quando se escuta coisas como “uma das melhores bandas de todos os tempos”, ou “poesia linda”, “canções que tocam o coração” bla bla bla. Num mercado musical dominado pelas rimas “paixão, coração, emoção” do pagode e de coisas como “late que eu estou passando”, qualquer joguinho de palavras mais sensível parece mesmo a tábua de salvação – mas não é! Além do mais, as pessoas gostam de confundir falta de compreensão com qualidade: se você não entende uma parte da música, é sinal de que ela é realmente boa – jamais que ela não tem sentido.

A pretensão, então, não é do Teatro Mágico – e de quem teima em colocá-lo junto com os deuses a que não pertence.

11 comentários:

Rafael disse...

Tbm acho ridículo O Teatro Mágico. Ainda mais por causa dos fãs. Algumas sugestões:

A novela Mutantes - Caminhos do Coração;
CD "Agora" do Nx Zero, ou "Redenção" do Fresno;
Livro, filme, encarte, o que quer que seja de "O Segredo";
Essa eu duvido que vc tenha coragem: "TV Fama";
E a coisa mais non-sense que invadirá a tv brasileira a partir da semana que vem: os programas da tarde que "debatem" BBB!!!

Mayra Massuda disse...

Oras...

vamos começar do princípio.
hehe

Primeiro:
Eu entendo Teatro mágico (pra mim é como poemas concretos, meio nonsense msm... e vc sabe como eu gosto disso né Vinício)

Segundo:
Eu gosto de teatro mágico e tb acho que eles não sejam pretensiosos. Os caras até que são humildes, o que estraga são os fã-clubes lotados de crianças de 10 anos como nick:

Srta. Brub´s SoH pArA uS RaRus - AmU Vx´S mIgUxUs!!!

To aqui defendendo as letras, as músicas, os números circenses.
Mas não posso negar que seja o PIOR show que eu fui na minha vida!

Mas nem vou comentar sobre isso pq ja dei um piti enorme no show qnd o cara resolveu falar de catarse...

Então concordo em gênero, número e grau com vc Vinício.

Não dá pra endeusar Teatro Mágico e sim, a maior âncora dos caras é o público msm.

beijos

*Sugestão sobre o que escrever aqui:

Malhação (clichê né)
Livro da Glória Kahlil (tb clichê)
Biografia do Paulo Coelho (essa eh boa vai... e o livro é tão grande que vc só vai terminar nas próximas férias)

Arthur Malaspina disse...

A verdade é que não tem como confundir Teatro Mágico com Poesia...

Mesmo porque poesia e letra de música se confundem menos do que as pessoas pensam...

Mas para quem acha que é poesia ainda assim, 4 dicas: Bob Dylan, Bruce Springsteen, Cartola e Johnny Cash...

Mayra Massuda disse...

Arnaldo Antunes tb!

Arthur Malaspina disse...

E Cazuza...

Vinício dos Santos disse...

e Secos e Molhados

Arthur Malaspina disse...

E Caetano, Gil e Chico Buarque...

fabriciohbastos@gmail.com disse...

Oswaldo Montenegro com Roupa Nova é bom... vai que sai um... Wisky a Gô Gô com Bandolins - oO' - Medo!

I disse...

Acho ridículo o comentário do Vinícius. "Pretensioso" é sua forma de "achar" e ver a banda - a trupe - chamada "Teatro Mágico".
A banda adquiriu uma característica própria, e fugiu desse termo "pop" que é tão usado pra qualquer música que faz sucesso. "A Poesia Prevalece", "a poesia prevalece". E é! Prevalece mesmo! É uma pena que nem todos conheçam a poesia - a não ser as de rimas AABB ou ABAB. Assim, é fácil criticar qualquer outra forma de arte; Resumida na crítica cega do Vinícius, que por hora, parece tão acostumado - e só - com o que lê nos livros.

Anônimo disse...

Vinício dos Santos, 22 anos, estudante de Letras e professor de inglês e português, aumenta teu intelécto, vai ler algo sobre música e cultura, depois quando você estiver com seus 50 anos e ter estudado bastante quem sabe vai ter a capacidade de escrever sobre.

Cristine disse...

meus amigos podem me censurar, mas nunca tive muita paciencia para o teatro mágico.