Hellboy II: o exército dourado

Guillerme del Toro tem, evidentemente, uns problemas de cabeça – e isso é maravilhoso. Basta assistir a Labirinto do Fauno, a fábula mais sangrenta da história, para entender bem isso. Hellboy II: O Exército Dourado, tem todos os elementos para Del Toro fazer o que mais gosta: brincar com criaturas esquisitas.

E fica claro que ele, assim como Ron Pearlman (o cara por trás da maquiagem de Hellboy) estão se divertindo como nunca fazendo esse filme. Visualmente impecável, Hellboy me parece uma união entre MIB, Senhor dos Anéis e de todas aqueles monstros doidos da trilogia antiga de Star Wars, com o diferencial de estarem todos na mão de um gênio da concepção de personagens fantásticos.

É uma pena, então, que o roteiro de Hellboy II tenha uns problemas meio sérios, como soluções tiradas do bolso e um ato final realmente sem graça e sem inspiração, previsível assim que a batalha final começa. Mas eu ainda acho que os personagens malucos fazem valer o ingresso.





Um comentário:

loira disse...

vc e o arthur estão muito sincronizados quanto ao que escrever!hehhe
bjoss