Hancock

Uma das notícias que foram vinculadas quando Hancock surgiu na imprensa era de que se tratava de um dos melhores roteiros escritos em muitos anos. Depois de ver o filme, eu consegui chegar a duas hipóteses: ou mudaram de história no meio das filmagens ou quem valorizou tanto o roteiro é um louco de pedra.

Mas eu vou pela minha primeira hipótese: Hancock na certa foi mudado no meio de seu processo de filmagem, porque só isso explica como é que um filme tem uma primeira meia-hora legal e promissora, falando sobre um super-herói bebaço e largado (Will Smith), e logo depois se converte num filme pretensioso, cheio de elementos dramáticos que criam uma reviravolta tão chata e sem sentido que, num determinado momento, eu estava torcendo para que o filme acabasse logo. No fim, Hancock é tão bom quando Minha super ex-namorada, que é outro exemplo de como os efeitos especiais andam baratos.




ps: Charlize Theron é linda, mas nem ela faz valer a tortura.

Um comentário:

Bárbara disse...

Só digo uma coisa:

Se nem a Charlize Theron faz valer o filme, é porque deve ser muito ruim mesmo!

É, eu confesso que vejo filmes por causa do ator bonitinho. Mas a minha sorte é que os "meus" bonitinhos só fazem bons filmes. Veja só o Edward Norton. ;D

Eeei, obrigada pelo comentário! Também adoro o seu blog, cê sabe. As suas críticas são bastante informativas, e gosto do seu jeito de escrever. =D

Falando nisso, valeu pela dica!
(ou não-dica, melhor dizendo)

Abraço!