Do cinema, novembro

Como eu fiquei um longo tempo sem atualizar, resolvi escrever logo de uma vez sobre os três últimos filmes que eu fui ver no cinema:

Tá dando onda (Surf’s up)
se há uma coisa boa em não dar nada para um filme antes de vê-lo, é a possibilidade de se surpreender depois. Tá dando onda é um ótimo exemplo disso: o filme sobre pingüins surfistas tem uma estrutura engraçadíssima de documentário e um hall de personagens muito legal, além de ser visualmente muito bonito. Não que ele tenha a densidade de Happy Feet, por exemplo, mas está bem acima da média das animações que pipocaram por aí. Ótimo

Stardust – O mistério da estrela cadente (Stardust)
ainda que a comparação não seja bem essa, Stardust tem um elemento que já havia me encantado no soberbo Labirinto do Fauno: levar a fantasia às ultimas conseqüências em seus momentos densos. Ainda que não seja tão brutal quando o filme da Ofélia, Stardust tem umas boas cenas de suspense junto com a trama divertida do cara que sai para buscar uma estrela cadente para a moça que ama – só que a estrela cadente é Claire Daines, linda. Contando ainda com a participação de chorar de rir do Robert deNiro, Stardust é uma das boas surpresas desse ano.
Ótimo.

Nenhum comentário: