Hora do Rush 3

Quando se faz o terceiro filme de uma série, geralmente há dois caminhos – ou o filme acontece porque existe uma história muita boa para se contar e os personagens são ótimos (e aí nós temos o Bourne mais recente, De Volta para o Futuro, Indiana Jones, Piratas do Caribe) – ou o filme acontece porque os personagens são legais e com certeza vão arrecadar uma grana boa no cinema: e daí qualquer fiapo de história já está valendo.

Hora do Rush 3 definitivamente faz parte do segundo grupo: claro que Jackie Chan e Chris Tucker são engraçados juntos – principalmente Chris – mas colocaram ambos numa história bastante capenga, sem grandes cenas de ação nem piadas memoráveis, num roteiro lento, previsível e cheio de furos – coisa que a gente costuma perdoar quando a diversão é grande, o que não é o caso desta vez. Fica evidente que Hora do Rush 3 foi feito para ganhar dinheiro – o filme tem só 90 minutos! – e isso não seria problema nenhum se fosse um dinheiro bem gasto. No fim, a gente paga a entrada esperando a diversão dos filmes anteriores, dá uma risadinha aqui e ali com as piadinhas do Chris Tucker e sai com a impressão de que podia ter sido bem melhor. Enfim, morte ao cinema caça-níquel.



Nenhum comentário: