Antonia

Antonia não é um filme bonito e bem amarradinho, feito para ser um conto de fadas sobre quatro pobres moças que encontram a felicidade e riqueza com a música. Na verdade, é sobre quatro pobres moças que procuram a felicidade e riqueza com a música, mas num ambiente hostil, empobrecido e truncado. As quatro integrantes do grupo Antonia são retratadas com naturalidade e caracterizadas de um jeito bastante completo (sem ser óbvio – tudo nos detalhes). Além disso, há todo um subtexto sobre a diferença racial e social que passa meio despercebido se não se olha com atenção (basta ver as cenas do grupo em ação e reparar nos tipos de festas em que elas ocorrem). Os problemas de Antonia, porém, ficam por conta de uma ou outra cena que soa artificial e, principalmente, por causa do final, que larga um monte de questões abertas e trai o filme, tentando ser bonito e bem amarradinho. Mas ainda assim vale a pena.




Nenhum comentário: