Sobre a cratera

Pode até ser insensibilidade minha, mas acho que esta história da cratera do metrô já passou da conta. A imprensa tem noticiado os trabalhos dos bombeiros como se narrasse um jogo de futebol, e quando rolam umas pedrinhas para baixo até parece um gol. Nada nada, estão todos a postos ali para o caso de tudo cair outra vez, o que seria bem mais alarmente do que o difícil trabalho meticuloso dos bombeiros. As vezes eu imagino se o 11 de setembro tivesse acontecido aqui – os programas de fofoca da tarde iam estar entrevistando os parentes das vítimas até hoje.

2 comentários:

Ariadne Celinne disse...

Nem me fale... alguns jornalistas são verdadeiros urubus.

Anônimo disse...

[small talk]Olá! Tudo bom? Cheguei aqui a partir da indicação no blog da Ariadne Celinne.[/small talk]
Bom, também acho que a imprensa exagerou um pouquinho (um monte!) na cobertura da cratera do metrô. O mundo seria mais feliz se a mídia se limitasse a noticiar a tragédia e o número total de vítimas. Todo o resto é puro sensacionalismo :P